1. MENU
  2. CONTEUDO
  3. RODAPE

Advogado de policial alega que George Floyd morreu de overdose

Por Antônio Filho 20 Agosto 2020 Publicado em Mundo
Votao
(0 votos)
Lido 105 vezes
Reprodução Reprodução Reprodução/ Mais Goias

O advogado de um dos ex-policiais que participaram da abordagem que resultou na morte do ex-segurança George Floyd alegou que ele morreu de overdose e não de asfixia e pediu a retirada das queixas contra os policiais.


Earl Gray, que defende o ex-policial Thomas Lane, afirmou em entrevista a uma emissora de TV local que ele tem provas de que Floyd teve uma overdose de fentanil, um opióide sintético.


Lane é acusado de ser cúmplice do homicídio culposo de Floyd.


Segundo o advogado, Floyd teria engolido a droga enquanto era levado sob custódia.


Ele alega que nas imagens da câmera corporal dos policias é possível ver uma mancha branca na língua de Floyd, que seriam “dois miligramas de fentanil, uma dose letal”, disse à KUTV de Minneapolis.


“Enquanto tentava evitar sua prisão, sozinho, o Sr. Floyd teve uma overdose de fentanil. Dado seu nível de intoxicação, respirar teria sido difícil, na melhor das hipóteses. A falha intencional do Sr. Floyd em obedecer ordens, juntamente com sua overdose, contribuíram para sua própria morte”,afirmou o advogado nos documentos do processo.


Uma autópsia que constatou que a morte de Floyd foi um homicídio já havia indicado a presença de fentanil no seu organismo.


Fonte: Mais Goias

 

00 A Banner WhatsAppecontatos RadioEldorado2