1. MENU
  2. CONTEUDO
  3. RODAPE

Constantino Mendes, autor de '60 Dias Apaixonado', morre em Rio Preto

Por Eduardo Candido 24 Janeiro 2014 Publicado em Música
Votao
(1 voto)
Lido 2617 vezes
Entrevista à TV Tem Entrevista à TV Tem Reprodução/TV Tem

Morreu nesta semana, em São José do Rio Preto (SP), o compositor Constantino Mendes, durante uma cirurgia no hospital Beneficência Portuguesa. Mendes ficou nacionalmente famoso pela composição de um dos maiores clássicos sertanejos, “60 Dias Apaixonado”, música regravada por diversos artistas renomados, como Chitãozinho e Xororó e Milionário e José Rico. Além dela, compôs aproximadamente 300 músicas, como "Sete Noites de Paixão" e "Ela Fez Minha Cabeça", também regravadas por grandes artistas.


Constantino morreu ao se submeter a uma ponte de safena. O compositor, de 57 anos, sofreu uma parada cardíaca. Ele trabalhava como representante e formava dupla com o irmão Mercury, com quem cantava durante os finais de semana eventualmente. Ao lado do irmão, ele já participou de uma entrevista, na TV TEM, no programa especial sobre compositores do "De Ponta a Ponta".


“60 Dias Apaixonado” foi composta por ele e outro compositor paulista, o Darcy Rossi. Chitãozinho conta no documentário “Nesses Versos”, que a música foi encomendada a Constantino para que fosse usado o bordão “60 dias apaixonado”, famoso nas rodas dos peões. O refrão e a música foram feitas por Constantino e depois repassada a Rossi, que finalizou a canção. Com a música, a cidade de Aparecida do Taboado, no Mato Grosso do Sul, também ficou famosa e passou a ser chamada de “a cidade dos 60 dias apaixonado”, se tornando um hino no local.


Constantino Mendes está sendo velado no cemitério municipal de Jales (SP) e será enterrado às 17h. Ele deixou dois filhos e uma esposa.


60 DIAS APAIXONADO (DARCY ROSSI E CONSTANTINO MENDES)

Viajando pra Mato Grosso, Aparecida do Taboado

Conheci uma morena, que me deixou amarrado

deixei a linda pequena por Deus confesso, desconsolado

Mudei o jeito de ser, bebendo pra esquecer, 60 dias apaixonado

Dois meses juntinho dela eternamente serão lembrados

Pedaço da minha vida, lembranças do meu passado

Jamais será esquecida a imagem bela de um anjo amado

Dois meses passaram logo, é num copo que eu afogo, 60 dias apaixonado

Se alguém fala em Mato Grosso eu sinto o peito despedaçado

O pranto rola depressa no meu rosto já cansado

Jamais eu esquecerei Aparecida do Taboado,

Deixei a minha querida, deixei minha própria vida, 60 dias apaixonado.


Fonte: Expresso MT